Talles quer passagem de ônibus a R$ 2,00 para implementar o plano “Travessia”

Passagem de ônibus por R$ 2,00 com serviço de qualidade e proteção policial. Esta é uma das cinco soluções apresentadas pelo candidato a prefeito do PSDB, Talles Barreto, para o que chama de “Travessia”: Um plano emergencial para implantação imediata e resultados de curto prazo, a partir do primeiro dia de gestão.

Talles até dá provas do que está propondo: “Já fizemos isto no Eixo Anhanguera. No governo do PSDB tivemos meia passagem com ônibus novos e um atrás do outro”. O candidato, que também é deputado, faz compromisso com subsídio ao passageiro: “O transporte é serviço público e direito que dá acesso a outros direitos como educação, saúde e lazer”. Diz Talles. “O poder público tem que custear a qualidade, deixando para o passageiro uma tarifa social suportável”.

Se dizendo como o único com coragem de “mexer na caixa preta, Talles Barreto afirma que a Prefeitura tem obrigação de assumir o controle da receita do transporte, que hoje está nas mãos das empresas. “Quem controla o dinheiro controla o serviço”, diz Talles. O candidato pretende remunerar o sistema com base em critérios de produtividade e qualidade.

Outra transformação “radical”, como considera Talles, será o fim da remuneração do sistema por passageiro transportado. “Isto é o que incentiva as empresas a lotar os ônibus para ganhar mais”. A proposta é de implantar remuneração por km rodado, o que – em tese, incentiva as empresas a colocar mais ônibus em todos os horários