UPA inaugurada por Paulo Garcia já apresentou falhas no atendimento aos pacientes

Incrível com as coisas não andam na administração Paulo Garcia.

Segundo o jornal O Popular desta terça-feira, “inaugurada no sábado pelo prefeito Paulo Garcia, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Residencial Itaipu, na região Sudoeste de Goiânia, começou a funcionar no mesmo dia, mas com reclamações de usuários. Primeira grande obra do programa Mais Trabalho, Mais Saúde!, lançado pelo Município, a unidade passou a absorver usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de outras unidades, entre elas o Ciams do Novo Horizonte, já fechado para atendimentos de urgência e emergência em decorrência do início da reforma para ser transformado também em UPA. Nesta segunda-feira pela manhã o movimento da UPA estava normal.

Moradora do Jardim Caravelas, na mesma região, Raquel Heloísa procurou atendimento para a mãe diabética no sábado, logo após as 14 horas, no Ciams do Setor Novo Horizonte. “Ela caiu e estava tendo dor na perna e um zumbido no ouvido”, explicou. Na unidade, ouviu que os atendimentos estavam suspensos e que ela deveria procurar outros postos, como na Chácara do Governador e Curitiba. “Todos estão muito distantes da minha casa, por isso optei pela UPA porque fiquei sabendo que tinha sido inaugurada”. Por causa de um mutirão oftalmológico no local, o atendimento teve inicio às 19 horas. “Não tinha médico. A recepcionista estava apurada porque as pessoas estavam chegando e os médicos, um clínico geral, um cirurgião e um pediatria que estariam de plantão não tinham chegado. Saímos de lá depois das 21 horas sem conseguir atendimento”, conta Raquel.

Pode?