Ficou louco? Para explicar que vai torrar dinheiro da Câmara com reforma e publicidade, Clécio ataca Governo e até Catalão

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Clécio Alves (PMDB), entrou na onda do desvario que vem tomando conta de certos setores da política de Goiás.

Para justificar um gastos de R$ 15 milhões com a reforma dos gabinetes dos vereadores e mais R$ 4 milhões para investimentos em publicidade, o vereador fez comparações com o Governo do Estado e com a Prefeitura de Goiânia. Não satisfeito, ainda enfiou a Prefeitura de Catalão na história.

Tudo isso em uma entrevista coletiva (a foto é do Jornal Opção) nesta segunda-feira.

Os gastos da Câmara, por esse tortuoso raciocínio de Clécio, seriam aceitáveis: o Governo do Estado, segundo ele, gastou R$ 170 milhões com publicidade em 2012: a Prefeitura de Goiânia, R$ 17 milhões; e a Prefeitura de Catalão estaria abrindo uma licitação para ações de divulgação no valor de R$ 4 milhões.

Agora, responda, leitor do blog 24 Horas: o que é que esses gastos têm a ver com a decisão da Câmara de torrar R$ 15 milhões em reforma de gabinetes e mais R$ 4 milhões em publicidade?

Mais: por que uma Câmara Municipal necessita fazer propaganda? Qual o serviço público que ela presta? Qual a justificativa para Clécio gastar R$ 4 milhões com divulgação?

Se o Governo do Estado ou a Prefeitura de Goiânia ou mesmo a Prefeitura de Catalão gastam com publicidade, isso é da natureza do Poder Executivo, que tem uma enorme gama de prestação de serviços para a comunidade, desde campanhas de vacinação, educação de trânsito, orientação sobre o pagamento de impostos, segurança pública e assim por diante – a proporção exata entre propaganda propriamente dita e divulgação de interesse público e comunitário não é conhecida.

Mas, de qualquer forma, Câmara Municipal? Gastar com publicidade pra quê?

Isso o presidente Clécio Alves não respondeu até agora.