Mais Santa Cruz: “Nenhuma oposição no mundo tem tantas contas a acertar com a Justiça como a de Goiás”

Em artigo escrito a uma temperatura de no mínimo 100 graus centígrados, o jornalista Carlos Alberto Santa Cruz não poupa a oposição em Goiás e afirma: “Nenhuma oposição no mundo tem tantas contas a acertar com a Justiça”.

Santa Cruz mata a cobra e mostra o pau. Confira os argumentos que ele apresenta:

Dois ex-governadores tem os bens bloqueados, ‘por excesso de honestidade’.

A Prefeitura virou uma grande comissão de inquérito em oitiva permanente.

Dois secretários municipais são condenados por gatunagem, e continuam nos cargos.

Centenas de funcionários municipais ganham salários tão degradantes que chegam a ser pornográficos, enquanto outros recebem mais de 100 salários mínimos mensais, que são obscenos, de tão exagerados e ilegais.

A Companhia de Urbanização Municipal chegou a pagar salários de R$ 83 mil a um só funcionário. Nem falam na devolução do recebido indevidamente e os infratores são “rigorosamente punidos”, pois passarão a ganhar doravante a bagatela de R$ 20 mil;

Ainda na Prefeitura de Goiânia, funcionário que não trabalha, além do alto salário, recebe R$ 7 mil de horas extras (mais corrupção impossível).

Essa farra de dinheiro no Paço bem que justifica o aumento exorbitante do IPTU já decidido e anunciado, mas que está voltando ao banho-maria.

O prefeito manda fechar a CPI da farra dos salários e assina o mais corajoso e moralizador dos decretos: os funcionários bocudos e barrigudos da Prefeitura de Goiânia são obrigados agora a ganhar o teto constitucional, somente em torno de R$ 20 mil.

 

LEIA MAIS:

Santa Cruz diz que Goiás não tem oposição, mas, sim “uma corrente de difamação e ódio permanentes”