Altair Tavares diz que Samuel Belchior perde a condição de presidir o PMDB

Veja análise de Altair Tavares, publicada agora à noite no site do Diário de Goiás:

Samuel perde a condição de presidir o PMDB

Escrito por Altair Tavares – Publicado em 29 Setembro 2013.

O deputado Samuel Belchior (PMDB) tem a permanência ameaçada na presidência do PMDB goiano em virtude do que foi divulgado sobre ele na Operação Miqueias da Polícia Federal.

Afinal, os contatos entre o deputado e a “pastinha” Luciane Hoepers, listadas no processo feito pela PF ( págs. 232-239), caracterizariam “tráfico de influência”?

O deputado negou, na primeira versão que apresentou sobre a denúncia.

Culpado ou inocente, o devido processo judicial é que vai concluir, considerando a defesa que ele deve promover.

O caso, no entanto, vai levar anos até ser concluído.

A deputada Iris de Araújo referiu-se a isso, via tweeter. Disse ela, na noite de sábado (28/09/13):

– “Presunção da inocência é importante, mas o PMDB É UM PARTIDO POLÍTICO e como tal devemos preservá- lo. Assim eu creio.”

O dilema das principais lideranças do PMDB, agora, é: Como fica o partido quando o seu presidente está com a credibilidade e com a autoridade abaladas? Qual a atitude deve ser tomada? Como reagir contra o discurso dos opositores com as acusações surgidas a partir da Operação Miqueias?

O fato de Samuel ter prometido esclarecimentos e seguir em completo silêncio não ajuda. As especulações só aumentaram.