Ministério Público não pode se omitir e deixar de pedir punição de Paulo Garcia por fazer propaganda pessoal com dinheiro do contribuinte

Se não quiser ficar desmoralizado, o Ministério Público de Goiás tem o dever de exigir na Justiça punição ao prefeito Paulo Garcia por ferir o princípio de impessoalidade na propaganda oficial paga com dinheiro público.

Nesta quarta-feira, sob a desculpa de homenagear os 80 anos de Goiânia, Paulo Garcia usou a TV e a rádio para fazer propaganda pessoal.

É crime.

E aí, MP, vai ficar parado?