Marquim diz que “goianos querem mudança na política”. Ué, por que então o Serpes só dá Marconi e Iris na cabeça?

Em um artigo com apresentação de fatos distorcidos para se adaptar aos seus argumentos, o ex-presidente da Agecom, Marcus Vinicius, garante até no título que “os goianos querem mudança na política”.

Ué, querem? Mas por que então a pesquisa Serpes/O Popular, já na segunda rodada, continua indicando uma preferência maciça dos goianos pelas candidaturas de Marconi Perillo, na liderança em todos os cenários, e de Iris Rezende?

O artigo de Marcus Vinicius prossegue com afirmações direcionadas para os seus interesses pessoais: ele é amigo pessoal do mensaleiro Delúbio Soares, que despachava na presidência da Agecom durante a gestão de Marquim, e por isso “ajeita”
a sua análise para concluir que a candidatura de um petista, como o prefeito de Anápolis, Antonio Gomide, por exemplo, é que seria mais conveniente para a oposição em Goiás.

Marquim fundamenta suas “opiniões” nos estudos de um “experiente pesquisador”, cujo nome ele não revela, mas garante que ele, esse tal “experiente pesquisador”, tem certeza de que Marconi não tem chances de vitória em 2014.