Motivo da ira de Gomide com Paulo Garcia: prefeito de Goiânia diz que prioridade para encabeçar chapa é do PMDB

Em entrevista à Rádio CBN na manhã de hoje, o prefeito de Anápolis, Antônio Gomide, esculhambou o colega de partido e prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT).

Motivo: Paulo Garcia cobrou de Gomide que retire sua pré-candidatura ao governo para apoiar o nome que o PMDB indicar.

Trata-se de mais uma tentativa do prefeito de Goiânia de salvar o próprio couro. A administração em frangalhos depende da sustentação política do PMDB para, pelo menos, durar quatro anos.

Por isso Paulo age de forma “subserviente”, para usar o termo que o próprio Gomide cunhou.

Veja o que diz a nota do Giro, de O Popular, de hoje.

“O prefeito Paulo Garcia (PT) afirma que o PMDB tem prioridade para encabeçar a chapa da oposição na disputa pelo governo estadual. “Em face de alianças vitoriosas em Goiânia nas eleições de 2008 e de 2012 e também na eleição da presidente Dilma em 2010, o PMDB deve ter a preferência para indicar nosso candidato a governador”, diz o petista.