Paulo Garcia não se preocupa com Goiânia e só pensa em obter apoio de vereadores para projetos impopulares

A administração de Goiânia está acéfala, praticamente.

O prefeito Paulo Garcia pediu os cargos aos auxiliares do primeiro escalão e paralisou toda a equipe.

Ao mesmo tempo, o próprio petista mergulhou na cooptação de vereadores para ampliar sua base de apoio na Câmara de Goiânia e permitir a aprovação dos projetos impopulares de autoria do Paço Municipal, como a autorização para a venda de áreas públicas da cidade.

E o goianiense sofre com toda esta paralisia, que se reflete na sujeira da cidade, na falta de controle do trânsito, no caos do transporte coletivo, na iluminação precária, no atendimento deficiente na saúde e entre outros tantos problemas de responsabilidade da Prefeitura.

O prefeito, ao que parece, tem coisas mais importantes para pensar do que o bem-estar do cidadão que paga impostos.