Bruno Peixoto diz que PMDB errará se não lançar candidato em Goiânia: “Time que não joga não tem torcida”

Em entrevista à rádio 730 na manhã desta terça-feira, o deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB) afirma que seu partido cometerá grave erro se abdicar do direito de lançar candidato próprio a prefeito de Goiânia para apoiar Vanderlan Cardoso (PSB): “Time que não joga não tem torcida”, afirma Bruno.

O partido está dividido desde a aposentadoria da única unanimidade do PMDB: o ex-governador Iris Rezende, que era o nome da turma para concorrer ao Paço Municipal. Agora, uma ala liderada pelos pré-candidatos Bruno e Agenor Mariano, vice-prefeito de Goiânia, defende candidatura própria. Outra, capitaneada pelo presidente do PMDB, deputado Daniel Vilela, e pelo pai dele, prefeito de Aparecida, Maguito Vilela, acha melhor apoiar Vanderlan.