Preterido por Iris e sentindo-se injustiçado, vereador Clécio Alves abandona disputa pela presidência da Câmara Municipal de Goiânia

O vereador Clécio Alves (PMDB) abandonou a disputa pela presidência da Câmara Municipal de Goiânia. A informação foi dada pela jornalista Mirelle Irene, da rádio 730, nas redes sociais nesta segunda-feira, mesmo dia em que a coluna Giro noticiou que Clécio deixou o escritório de Iris Rezende (PMDB) com cara de poucos amigos, depois de reunir-se com o prefeito eleito.

Clécio, de acordo com interlocutores do vereador, sente-se injustiçado, porque neste ano de 2016 ele comprou briga com o prefeito Paulo Garcia (PT) por ordem de Iris. Briga que lhe custou cargos e toda a influência que construiu na prefeitura, como presidente da Câmara entre os anos de 2011 e 2012.

O PMDB tenta escolher um candidato de consenso. O nome do bolso de colete de Iris Rezende é o novato Andrey Azeredo. A pouca experiência depõe contra Andrey. O favorito da maioria dos vereadores é Wellington Peixoto (PMDB), irmão do deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB).