José Nelto diz no Twitter que, em Goiás, “a imprensa não é livre, o MP é comprado e o TCE é de compadres”. Cileide Alves entra na briga e responde: “A oposição é que não sabe trabalhar”

Uma polêmica pelo Twitter envolveu neste fim de semana o deputado estadual José Nelto, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, e a ex-editora-chefe de O Popular e hoje jornalista autônoma na internet, Cileide Alves.

Quem começou foi José Nelto, ao publicar um post onde afirmava que, em Goiás, “não temos imprensa livre. Temos bons jornalistas! Mas os barões da imprensa foram comprados pelo Marconi”, escreveu o deputado. Porém, não só: na sequência, ele ampliou a acusação, envolvendo outras instituições, acrescentando que Goiás tem “um MP comprado! Um TCE de Compadres!”.

Ninguém reagiu aos posts de José Nelto, com exceção da jornalista Cileide Alves. Ela republicou os ataques, mas ponderou que há problemas com o trabalho da oposição em Goiás: “A oposição em Goiás tem uma tribuna, mas não consegue desempenhar bem seu papel, como apurar com eficiência os problemas do governo”.

Uma ironia nessa estória toda é que Cileide Alves começou sua carreira, há 30 anos, trabalhando como assessora de comunicação do então vereador José Nelto.