Ministério Público de Contas pede o afastamento de mais 2 auxiliares de Iris: além de Sebastião Peixoto, agora estão na lista negra Fernando Machado e Márcia Carvalho

O Ministério Público de Contas, que atua junto ao Tribunal de Contas dos Municípios, vai representar contra mais dois auxiliares do prefeito Iris Rezende: o médico e ex-secretário municipal de Saúde Fernando Machado de Araújo, que foi nomeado novo superintendente de Regulação de Políticas de Saúde na semana passada, e a ex-secretária municipal de Educação Marcia Carvalho, que é secretária de Assistência Social.

Na semana passada, o Ministério Público de Contas representou contra Sebastião Peixoto, ex-presidente do Instituto Municipal de Assistência aos Servidores, que foi nomeado pelo prefeito Iris Rezende para ocupar o mesmo cargo.

Os três estão na lista negra de gestores com contas rejeitadas do Tribunal de Contas dos Municípios e, em razão desse fato, proibidos de assumir funções na Prefeitura de Goiânia.

A representação do Ministério Público de Contas é dirigida ao próprio TCM e pede que os três gestores sejam imediatamente afastados de seus cargos.