Dona Iris diz ser defensora da liberdade de imprensa, mas não moveu uma palha quando Iris perseguiu Batista Custódio, que hoje abre espaço para ela, e fechou o Diário da Manhã

Dona Iris diz em artigo no Diário da Manhã que defende a liberdade de imprensa.

Mas ficou calada nos anos 80 quando o então governador Iris Rezende perseguiu Batista Custódio e fechou o Diário da Manhã.

O mesmo DM, que numa lição de vida elegante, hoje abre espaço para ela falar abobrinhas.