Caiado não tem coragem de criticar OSs na saúde: sabe que modelo é sucesso

Experiente na arte de fugir das perguntas que não rendem ataques eleitorais, o senador Ronaldo Caiado (DEM) pula longe para não criticar o modelo de gestão compartilhada dos hospitais estaduais com Organizações Sociais (OS). Por uma razão muito simples: como médico, o senador sabe que o sistema, implantado por Marconi, revolucionou o atendimento nas unidades estaduais, virando referência no Brasil.

Aliás, habituado a criticar o governo de Marconi Perillo, o senador Ronaldo Caiado (DEM) vem fugindo das perguntas sobre a péssima qualidade da saúde pública da Prefeitura de Goiânia. Em entrevista à Rádio Bons Ventos, Caiado, disse, com todas as letras, que “não pode dizer o que tem de ser feito no sistema de saúde municipal”.

Caiado foge da questão por duas razões básicas. A primeira, porque teria de, inevitavelmente, criticar a gestão de Iris Rezende, do PMDB, agora seu grande aliado.

O prefeito de Goiânia é o principal fiador da pretensa candidatura de Caiado nas velhas e retrógradas hostes peemedebistas. A segunda, é básica: está claro que Caiado, apesar de propagar sua formação em Medicina, não sabe o que fazer e não tem como combater o modelo de gestão compartilhada com Organizações Sociais.