Daniel eleva o tom e critica Eliton e Caiado em Goianésia

Em Goianésia, onde participou do lançamento da pré-candidatura a deputado federal de Marcos Vinícius, o pré-candidato a governador Daniel Vilela (MDB), elevou tom e criticou ações eleitoreiras do atual governo, defendeu um modelo de gestão responsável e disse que somente lançará novas obras quando concluir as que estão em andamento.

“Os goianos sabem que esse grupo político que hoje governa Goiás, que é representado por duas candidaturas (José Eliton e Ronaldo Caiado), teve todas as oportunidades ao longo desses 20 anos de empreender políticas públicas para atender nosso Estado. Se não o fizeram, é por incompetência ou por omissão”, afirmou, acrescentando que atualmente Goiás vive um período de estagnação preocupante.

O emedebista criticou o desperdício de recursos públicos com as várias obras que há décadas são prometidas em campanhas eleitorais e nunca funcionaram, como o Hospital Regional de Uruaçu e o Credeq de Goianésia. Segundo ele, esta realidade deve-se ao foco eleitoreiro que o governo tem adotado nos últimos anos.

“Não dá mais para o governo agir como tem feito com o Hospital Regional de Uruaçu. Em toda eleição eles recomeçam a obra e param assim que acaba a disputa. Enquanto isto, os moradores do Norte de Goiás têm que recorrer às ambulâncias para tentar a sorte em Goiânia ou em outros municípios”, relatou Daniel, que assumiu o compromisso de lançar novas obras somente após concluir as que estão em andamento. “Nós vamos concluir estas obras que o governo vai deixar inacabadas”, complementou, sob aplausos.

O Credeq de Goianésia, que foi concluído com atraso e custou R$ 10 milhões a mais do que o previsto (saiu por R$ 28,2 milhões), segue até hoje com as portas fechadas, sem previsão de funcionamento. “Propomos um governo que não seja somente um casca vazia, como é o atual, mas que ofereça benefícios de verdade para os goianos”, assinalou.

Uma das maiores lideranças políticas da região do Vale do São Patrício, o ex-prefeito Gilberto Naves defendeu o nome de Daniel Vilela para governar Goiás a partir do próximo ano e disse que o jovem político o surpreende a cada encontro que eles têm. “Daniel está preparado e representa a verdadeira renovação que há muito tempo temos buscado para Goiás. O nome para mudar é o dele”, destacou.