Goianésia: 2018 mostrou que disputa PSDB x MDB está perto do fim

Em 2014 e nas eleições estaduais anteriores, PSDB e MDB dividiram ao meio os votos na disputa por vagas na Assembleia Legislativa. Há quatro anos, por exemplo, Renato de Castro (MDB) teve 12 mil votos e Helio de Sousa (PSDB) 10,1 mil. Mas em 2018 tudo mudou, num presságio de que a polarização entre os dois partidos está perto do fim – se é que já não acabou.

Helio manteve o bom desempenho e saiu de Goianésia com 8,7 mil votos. Mas o candidato apoiado por Renatão – Lineu Olímpio – amealhou só 2,1 mil votos. Foi o quarto colocado no município, um resultado que, a julgar pelo histórico, foi horroroso. 

Lineu perdeu para candidatos com nenhuma importância no cenário estadual: Emerson da Autovip (PSC) e Marcos Pernambuco (PDT). 

A pulverização foi ainda maior porque Carlos do Itapuã (PT) conseguiu 1,2 mil votos em Goianésia e Antônio Otoni (PSD) 1 mil. 

Isto significa que o MDB local está em frangalhos. O indicativo é de um novo tempo na política de Goianésia, com novos atores.