Exclusivo: Caiado tentou conversa reservada com Iris, mas prefeito recusou convite para garantir ida de governador eleito ao Paço

O encontro de ontem entre o senador e governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) e o prefeito Iris Rezende (PMDB), no Paço Municipal, deixou mais do que evidente que as relações entre eles estão bastante estremecidas. Marcada como uma tentativa de reaproximação, a reunião piorou ainda mais o clima entre as duas lideranças, especialmente por conta do indicativo do governador eleito de que não honrará o convênio de R$ 35 milhões de contrapartida estadual para a conclusão das obras da Avenida Leste-Oeste.

Com a imprensa cobrindo o encontro, Caiado teve de declarar publicamente que não tem como garantir o convênio, assinado pela gestão atual. Dias antes, diante das reclamações de Iris sobre a demora no agendamento de um encontro, Caiado tentou marcar uma conversa reservada entre eles. O prefeito, que é pra lá de experiente, percebeu a estratégia, e respondeu ao convite reafirmando o pedido para que o governador eleito fosse ao Paço.

Não se sabe ao certo se Iris concluiu que a demora de Caiado tinha relação com a suspensão do convênio. É provável que o emedebista tenha deduzido isso ante a demora do demista em agendar o encontro. Com a reunião no Paço, Caiado ficou sem saída, e teve, ele próprio, de dar a má notícia para a população da capital. Tivesse o encontro reservado ocorrido, Iris ficaria com essa bomba nas mãos.

Com o trânsito de Goiânia cada vez mais tenso e caótico, a Leste-Oeste é considerada vital para o futuro da mobilidade na Região Metropolitana. Para Iris, a conclusão da avenida é estratégica para que encerre bem o provável último mandato de sua extensa carreira política, que completa 60 anos.