Cotado para a presidência da Agetop, Adib Elias foi alvo de investigação de desvio de R$ 10 milhões de pavimentação asfáltica

O prefeito de Catalão, Adib Elias, teria sido convidado para assumir a presidência da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) no governo de Ronaldo Caiado. A informação é do portal Dia Online. Ainda segundo a publicação, se não quiser ocupar o cargo, Adib deve indicar seu atual secretário de Transportes, Luís Severo.

Em 2007, por meio da Operação Ouro Negro, o Ministério Público Estadual investigou o desvio de mais de R$ 10 milhões dos cofres públicos na Prefeitura de Catalão, na segunda gestão de Adib. O MP e a Polícia Civil batizaram a operação de Ouro Negro devido a supostos desvios em obras de pavimentação realizadas pela empresa Tecnel, de propriedade de Március Sallum, conhecido como Márcio Cabeção em Anápolis, que também foi parar no xilindró. A Operação Ouro Negro foi deflagrada com base em mais de 2 mil horas de conversas telefônicas gravadas.

Também foram detidos dois de seus principais secretários: Nelson Fayad e Lázaro José, além do empresário Marcius Sallum, conhecido como Márcio Cabeção, da empresa Tecnel, que prestava serviços para a Prefeitura de Catalão.

Caso ocupe a presidência da Agetop, Adib será responsável por gerir um dos maiores orçamentos do governo Caiado. O órgão é responsável por praticamente todas as obras físicas de Goiás, inclusive a pavimentação asfáltica das rodovias que cortam o Estado.