Desastre da gestão Iris: Goiânia cai 21 posições no ranking das melhores cidades para se investir no Brasil

Em apenas um ano, Goiânia caiu nada mais nada menos do que 21 posições no ranking das 100 melhores cidades do Brasil para se fazer negócios feito pela revista Exame com base em indicadores sociais e econômicos. Em 2017, a capital de Goiás aparecia na 11.ª posição na lista, mas despencou para 32.ª no ano passado.

O tombo é resultado, principalmente, da piora nas condições de infraestrutura e no processo de desenvolvimento social, áreas que estão sob a influência direta da administração pública municipal. É o efeito da incompetência da gestão de Iris Rezende (MDB), que transformou Goiânia em um canteiro de obras paradas e suspendeu investimentos em setores como transporte, habitação, meio ambiente e cidadania.

Que Iris está transformando Goiânia numa cidade pior todo mundo já tinha percebido. A decadência agora aparece nos números nacionais de competitividade, expondo a incompetência da gestão do emedebista ao País. Iris já foi, indiscutivelmente, um excelente administrador. Mas perdeu o prumo e ficou ultrapassado.