Professores cruzam os braços contra calote de Caiado: “sem salário, sem retorno”

Professores da rede pública de ensino de Goiás cruzaram os braços no Estado inteiro em protesto contra o calote do governador Ronaldo Caiado (DEM) no pagamento do salário de dezembro. Ainda que não haja, por enquanto, um movimento unificado de greve, há servidores que já avisaram que só voltarão a trabalhar depois que a remuneração for paga.

“Sem salário de dezembro, sem retorno”, dizia a faixa estendida por professores do colégio Cônego Ramiro, em Luziânia, nesta segunda-feira.