Calote de dezembro: Mobilização dos Professores de Goiás (MPG) aciona governo Caiado na Justiça contra atraso de salários

A Associação Mobilização dos Professores de Goiás (MPG) acionou a administração estadual na Justiça para que o governador Ronaldo Caiado (DEM) pague os salários de dezembro dos servidores da Educação. O MPG deu entrada em uma ação civil pública na 6.ª Vara da Fazenda Pública com pedido de de liminar pela irredutibilidade dos vencimentos, ou seja, para que o Estado retome o cronograma de pagamento da folha.

É o que reivindicam todas as associações e sindicatos categorias de servidores, que exigem que Caiado estabeleça a data de quitação de dezembro antes de pagar fevereiro, já que o Estado já desrespeitou o cronograma de folha e está depositado janeiro, em prejuízo de dezembro. Os vencimentos do último mês de 2018, que deveriam ter sido pagos no último dia 10, completam neste domingo (27) 17 dias de atrasado.

As entidades de servidores promovem na tarde desta segunda-feira assembleia geral das categorias para apreciar o indicativo de greve geral. A paralisação atingiu mais de 60% das cerca de 1.100 escolas da rede estadual. O porcentual deve superar os 80% nesta segunda-feira (28), chegando a 100% na terça-feira, caso a greve geral seja decretada.