Crise na SSP: tropa está insatisfeita com viés punitivo da gestão Rodney Miranda

O secretário da Segurança Pública, Rodney Miranda, atravessa uma profunda crise de credibilidade e aceitação junto às forças policiais, especialmente a Polícia Militar. Em poucos dias de gestão, o titular da pasta do governo Ronaldo Caiado (DEM) revelou um comando com viés punitivo contra a tropa, o que já provoca reações internas e complica a atuação da corporação.

Miranda não tem a menor afinidade com as polícias e, segundo relatos, não faz a menor questão de se aproximar da tropa. Ele delegou boa parte da execução das políticas de segurança para civis e compôs seu gabinete apenas com militares da reserva. Na semana passada, teria dito que vai incluir no escopo da Superintendência de Combate ao Crime Organizado a prerrogativa de investigar policiais.

O novo secretário também converteu, segundo praças e oficiais ouvidos pelo G24Horas, a antiga Superintendência de Ensino da SSP em órgão correicional, apesar de a estrutura da secretaria já possuir Corregedorias com a atribuição de acompanhar a conduta dos policiais nas ações de prevenção e combate ao crime. As mudanças incomodam a tropa e podem ter impacto negativo no enfrentamento à violência.