Exclusivo: Caiado cortou em 20% as horas extras da polícia, diminuindo efetivo nas ruas

Com a desculpa de que precisa cortar despesas, o governador Ronaldo Caiado (DEM) decidiu cortar em 20% as horas extras dos policiais militares. A medida, além de reduzir os ganhos salariais da coporação, afeta o policiamento ostensivo, diminuindo a presença das forças de segurança nas ruas, especialmente em Goiânia.

Os últimos dias têm sido de péssimas notícias para os policiais do Estado. À frente da Secretaria de Segurança Pública, o forasteiro Rodney Miranda faz uma gestão com viés punitivo, sobrepondo órgãos e funções de controle da conduta policial. O clima nas corporações é de grande insatisfação.

Enquanto isso, os indicadores de violência sinalizam uma nova escalada, após 24 meses consecutivos de queda na criminalidade em todo o Estado.