Urgente: Caiado abre crise na Metrobus e motoristas podem paralisar serviço a qualquer momento

O governador Caiado está se especializando em criar crises. Agora é a vez de a chapa esquentar na Metrobus. Por ordem de Caiado, o presidente da Metrobus, Paulo Reis, pretende demitir os motoristas efetivos da empresa estatal.

A justificativa é que esses servidores recebem salários acima da média – mesmo que isso seja um direito desses empregados, pois prestaram concurso. O presidente encaminhou consulta à Procuradoria Geral do Estado que, pasmem, opinou favoravelmente.

Motoristas da Metrobus já começam a se articular e o transporte coletivo do Eixo-Anhanguera pode parar a qualquer instante, pois, como disse um motorista que não quis se identificar: “Não aceitaremos uma injustiça dessas com os nossos companheiros, principalmente porque muitos de nós votamos e apoiamos o governador Ronaldo Caiado”.

A Metrobus Transporte Coletivo S/A tem como sócio-majoritário o Estado.