Com gestão autoritária e desconhecedor da realidade em Goiás, secretário de Segurança se queima com a tropa

Nos batalhões, academias e entre a tropa, o sentimento é o mesmo: a gestão de Rodney Miranda à frente da Secretaria de Segurança Pública não empolga. Derrotada na eleição para deputado no Espírito Santo, Rodney ganhou como presente de Ronaldo Caiado o comando da SSP aqui em Goiás. Até agora, não fez nada de inovador ou diferente do que vinha sendo executado. Pelo contrário!

Rodney implementou a política do terrorismo na fiscalização do trabalho dos policiais. Viaturas agora não podem ficar paradas nem por poucos minutos que os policiais são punidos severamente. É importante lembrar que a tropa não recebeu o salário de dezembro.

Numa análise anterior, o 24Horas já disse que policial não gosta de trabalhar debaixo do chicote, com cobrança descabida e ainda por cima sem receber seus provimentos. Na polícia, as relações interpessoais são sustentadas pela confianças e pelo respeito. Comandante autoritário e turrão, não tem vida longa.