Supersecretária e primeira-ministra da Economia volta a criticar incentivos

Apesar do rococó linguístico, não passou despercebida pelos empresários de Goiás a nova carga de críticas da supersecretária e primeira-ministra forasteira da Economia, Cristiane Schmidt, no artigo que ela publicou na internet no último domingo.

“Ledo engano que governos estaduais falidos conseguirão gerar competitividade para empresas pela via dos benefícios fiscais. É uma estratégia antiga, que não necessariamente trouxe os resultados esperados”, afirmou a forasteira. Além de falar sobre algo que definitivamente não sabe potoca a respeito, Schmidt ainda entra em contradição. É engano ou não? Funcionou ou não funcionou?

Em vez de ficar na ponte aérea Goiânia-Rio de Janeiro entre sexta e segunda-feiras, Schmidt deveria aproveitar esse tempo para conhecer melhor a realidade econômica do Estado.