Sob a ira de mulheres da Assembleia, deputado do chapéu aparece em plenário com orelha vermelha

Alvo de um protesto que reuniu praticamente todas as servidoras comissionadas da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Amauri Ribeiro (PRP) apareceu no plenário nesta sexta-feira com a orelha vermelha. Amauri, o chapeludo, disse que as comissionadas na Assembleia eram a maioria prostitutas contratadas para “prestar serviço” aos deputados.

As funcionárias fizeram um protesto chamado “eu não sou puta” no horário da sessão e avisaram que protocolarão ação coletiva contra o parlamentar.