Protestos de alunos em solidariedade aos professores avançam em Goiás

O recado dos alunos da rede estadual ao governador Ronaldo Caiado é didático: se o governador insistir em não pagar o salário de dezembro do funcionalismo, as aulas estarão comprometidas. Protestos de estudantes avançam na Capital e no interior.

 

Nesta sexta-feira (15), alunos do Colégio Estadual Irmã Gabriela, localizado no Conjunto Riviera, em Goiânia, organizaram manifestação com mais de 300 jovens. Eles paralisaram as aulas, em solidariedade aos professores. Com palavras de ordem e questionando o não pagamento de dezembro, percorreram as ruas do bairro. “Queremos aula. Paguem os professores”, dizia um dos cartazes. De acordo com o grupo Mobilização dos Professores de Goiás (MPG), protestos chegaram a Gouverlândia, Caldas Novas e Rio Verde, onde 18 colégios estão com as aulas suspensas.