G24hs tem acesso a documentos exclusivos que comprovam inocência de Sebastião Peixoto

Documentos apresentados pela defesa de Sebastião Peixoto demostram que ele é inocente no episódio das denúncias de desvio de verbas do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas).

O blog Goiás 24horas teve acesso exclusivo a ofícios assinados pelo presidente afastado do Imas, Sebastião Peixoto, no quais ele denuncia desvios em diversas ocasiões ao prefeito de Goiânia  Iris Rezende (MDB), pedindo inclusive o afastamento de diretores envolvidos em corrupção.

No comunicado interno dirigido ao prefeito Iris Rezende,  datado de 25 abril de 2018, Sebastião Peixoto pede a exoneração do Diretor de Assistência à Saúde do Servidor, o médico Carlos Bahia, e solicita a nomeação da auditora Maria Madalena Rezende Monteiro. Bahia é investigado pelo Ministério Público como dono de clínica de fachada, que teria sido montada para fraudar o Imas.

Em outro documento, consta que a empresa Urgenbrás, apontada como clínica de fachada na investigação do Ministério Público, não recebeu nenhum centavo do órgão na gestão do presidente afastado Por determinação do próprio Sebastião Peixoto, o processo de contratação da Urgenbrás foi paralisado, tendo empenho sido cancelado.

Os advogados encarregados da defesa de Sebastião Peixoto, Luís Alexandre Rassi e Romero Ferraz, garantem que o presidente afastado do Imas foi vítima de ilegalidade, sofreu injustiça e terá sua inocência comprovada nas instâncias competentes do Judiciário.