Se a tal dificuldade de arrecadação propagada por Schmidt for verdadeira, a culpa é dela e de Caiado, que propagam Estado falido, inibindo consumo e investimentos

O novo mantra da supersecretária e primeira-ministra forasteira da Economia, Cristiane Schmidt, para tentar justificar a incompetência do governo Ronaldo Caiado (DEM) em organizar a folha do funcionalismo é a “grave dificuldade enfrentada pelo Estado na arrecadação”.

A julgar pelos números da receita estadual disponíveis no Portal da Transparência e divulgados pelas associações e sindicatos de servidores, é tudo mentira mesmo da supersecretária.

Supondo, no entanto, que seja verdadeira a dificuldade de arrecadação, a culpa é da supersecretária e de Caiado, que afirmam Brasil afora que Goiás está quebrado.

O discurso de terra arrasada é extremamente danoso para a dinâmica econômica: desestimula o consumo e afugenta os investimentos.

Qualquer criança conhece esse beabá do mundo dos negócios. Parece que Caiado e Schmidt, não.