“Tem dia que não sei quem sou”, diz aposentada sem dinheiro para remédio por culpa de Caiado

Terezinha Orsida Souza é uma das cinco pessoas de uma família de aposentados do Estado que não receberam os salários dezembro e fevereiro. Ao Jornal Anhanguera, ela diz “tem dia que não sei quem eu sou, o que eu tenho que fazer”. É que, sem o dinheiro, ela não consegue pagar os remédios e a família tampouco ajudar, porque também são aposentados.

Clique aqui e assista ao drama.