Em Aparecida, Veter Martins e Tatá Teixeira já travam guerra pela vice de Gustavo em 2020

Guerra nos bastidores. É isso o que está acontecendo entre o vice-prefeito de Aparecida de Goiânia, Veter Martins (MDB), e o secretário de Articulação Política, Tatá Teixeira (PSD), mesmo restando ainda mais de um ano e meio para as eleições municipais. Os dois brigam por espaço na chapa de reeleição do prefeito Gustavo Mendanha (MDB) em 2020.
Veter quer continuar na vice e Tatá quer o seu lugar na chapa a ser liderada por Gustavo.
Tatá Teixeira já mostrou que é ruim de voto, mas é bom de articulação política e está minando internamente o atual vice-prefeito, deixando-o isolado dentro do governo.
Dias atrás alguns secretários municipais foram “enquadrados” por Tatá Teixeira numa reunião noturna na casa do ex-vereador e ex-secretário Ezízio Barbosa (MDB). Foi dito a eles que só permaneceriam no governo se passassem a apoiar o projeto dele de ser candidato a vice-prefeito.
Veter Martins também se movimenta e teria dito a aliados que se não for ele o candidato a vice, Tatá Teixeira também não o será.
Os dois alimentam o sonho de ser prefeito de Aparecida e o caminho mais curto é a vice de Gustavo Mendanha já que o seu companheiro de chapa seria o candidato natural à prefeitura em 2024.
Há a possibilidade também de Gustavo Mendanha ser reeleito e deixar a prefeitura de Aparecida um ano e pouco depois para se candidatar a deputado federal como parte de sua estratégia de um dia ser governador de Goiás.
A disputa interna está declarada e coloca dois grupos políticos tradicionais no Estado de Goiás no meio da confusão. Veter Martins tem ligações políticas fortes com Maguito e Daniel Vilela, ambos do MDB. Já Tatá Teixeira é muito próximo politicamente de Marconi Perillo.