Iris-Paulo Garcia, desde 2008, permitiram aumento da tarifa de ônibus 20 pontos acima da inflação

Em 2008, segundo informa o jornal O Popular na edição deste sábado, uma passagem de ônibus urbano em Goiânia custava R$ 2.

Cinco anos depois, como se sabe, subiu para R$ 3 – preço que não foi engolido pela população e vem provocando até manifestações de rua seguidas de atos violentos e vandalismo.

Nesses cinco anos – em 2008 o prefeito era Iris Rezende (pMDB) e hoje é Paulo Garcia (PT) – a inflação acumulada, medida pelo IPCA foi de 31%.

Aplicando-se esse índice, a passagem deveria custar no máximo R$ 2,70.

Ou seja, na era Iris-Paulo Garcia, o goianiense foi onerado e obrigado a pagar tarifa de ônibus corrigidas mediante um índice 20 pontos acima da inflação.

É fácil, entender portanto, porque o último reajuste, para R$ 3, está causando tanta indignação entre os usuários do transporte coletivo e mobilizando tanto a sociedade.