Caiado está descrente com socorro federal e teve mal estar com Mansueto Almeida

O governador Ronaldo Caiado (DEM) tem demonstrado descrença diante da demora do governo federal em viabilizar a entrada de Goiás no Programa de Equilíbrio Fiscal (PEF) proposto pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Mais uma vez, a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) vem afirmando que o Estado não reúne as condições para a ajuda – numa sinalização de nova negativa às pretensões caiadistas depois da sonora rejeição à adesão de Goiás ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Na semana passada, Caiado chegou a ter uma discussão ríspida com o titular da STN, o austeríssimo Mansueto Almeida, oriundo do governo Michel Temer.

O mal estar foi provocado ante a insistência de Caiado para a aceitação da proposta de adesão, que irritou Mansueto. O governador retornou sem uma reconciliação.

Desde então, a proposta de PEF subiu no telhado.