Em entrevista, Lúcio Flávio fica em cima do muro com medo de contrariar Caiado, que nomeou seu irmão

Em entrevista ao Jornal Opção, o presidente da OAB Goiás, Lúcio Flávio de Paiva, rebolou mais que as dançarinas do É o Tchan para não contrariar o governador Ronaldo Caiado (DEM). Provocado a comentar o projeto do poder Executivo que autoriza Caiado a meter a mão em dinheiro de depósitos judiciais (o que o STF já julgou ilegal), Lúcio vai e volta cem vezes antes de dizer que… a OAB não tem uma posição, num gesto de covardia que não cabe a um representante classista. Vale lembrar que Caiado nomeou o irmão de Lúcio Flávio, Luiz Antônio Siqueira de Paiva, na Superintendência da Juventude da Secretaria de Governo.

Ver mais

Esse rubi era bijuteria (6): bombons do baile da OAB acabam 1 hora após início da festa

Advogados que foram ao Baile do Rubi, festa promovida anualmente pela OAB Goiás, no último sábado, relatam que os bombons e doces da confeitaria Sonho Meu mal deram para o começo. Uma hora depois do início do baile já não havia mais bombons. “Tenho colegas que chegaram uma hora e meia, duas horas depois do baile e não conseguiram comer nenhum docinho. Só tinha bolo. Erraram na previsão de convidados”, diz um advogado ouvido pelo blog. 

Ver mais

Esse rubi era bijouteria (5): advogados reclamam que seleção musical foi do baile de uma breguice imensa

Nove entre dez advogados que foram ao Baile do Rubi, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO) no último sábado, dizem que houve mau gosto na seleção musical da festa. “O repertório foi mal escolhido. No auge da animação, botavam músicas lentas para tocar e cortavam a empolgação de quem estava na pista. Foi uma seleção muito mal feita”, diz um advogado. 

Ver mais

Esse rubi era bijouteria (4): OAB não tinha echarpe para dar para todas as advogadas presentes no baile

A Ordem dos advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO) cometeu uma gafe terrível com as convidadas no Baile do Rubi, festa que a entidade organiza anualmente. A OAB encomendou algumas echarpes para dar como recordação para as advogadas, mas errou nas contas e deixou muitas sem o brinde. Elas voltaram para casa chateadas com a impressão de houve amadorismo na organização do evento, que aconteceu no último sábado. 

Ver mais

Esse rubi era bijouteria (3): OAB reduz gastos com iluminação e faz baile mais borocoxô da década

Na comparação com o Baile do Rubi de 2018, a festa deste ano – realizada no último sábado – foi muito mais pobre nos quesitos iluminação e decoração. “O lugar até que estava bonito, mas nem se compara ao baile do ano passado”, diz um advogado ouvido pelo Goiás 24 Horas. A impressão foi a de que houve desleixo na organização.

Ver mais

Esse rubi era bijouteria (2): cansado e com preguiça dos advogados, Lúcio Flávio não circulou no baile da OAB

Advogados ouvidos pelo Goiás 24 Horas afirmam ter estranhado o comportamento do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Estado (OAB-GO), Lúcio Flávio de Paiva, na Festa do Rubi, que a entidade promove todo ano. Um advogado diz que Lúcio Flávio estava visivelmente cansado e pouco disposto a interagir. “Ele passou a impressão de que não está mais afim de fazer política, está de saco cheio. Diferente dos dois presidenciáveis do grupo, Jacó Coelho e Rodolfo Otávio, que circularam mais”, afirmou. O baile aconteceu neste sábado. 

Ver mais

Esse rubi era bijouteria (1): advogados dizem que Baile da OAB deste ano foi pior que os dos anos anteriores

O Goiás 24 Horas ouviu mais uma dezena de advogados que foram ao Baile do Rubi, promovido pela OAB Goiás no último sábado, e a conclusão de todos foi unânime: a festa deste ano ficou muito abaixo da dos anos anteriores. Alguns dos problemas mencionados: os doces da Sonho Meu acabaram uma hora depois do início da festa; a iluminação/decoração estava pobre; a OAB não providenciou brinde para todas as advogadas e só algumas receberam a echarpe; a seleção musical foi um horror. A cereja do bolo foi o comportamento do presidente Lúcio Flávio de Paiva, que parecia no mundo da lua. 

Ver mais

Lúcio Flávio se presta ao papel ridículo de defender pior companhia de energia do Brasil, a Enel

Em vez de conduzir a OAB Goiás ao papel de instituição defensora da sociedade, como foi na época da ditadura, o presidente Lúcio Flávio presta-se agora ao papel ridículo de defender uma empresa que todo dia ferra com a vida dos goianos: a Enel, apontada pelo governo federal como a pior concessionária de energia do Brasil. O blog desafia Lúcio Flávio a dizer qual o valor ($$$) do contrato que ele assinou pela companhia. 

Ver mais

Lúcio Flávio nomeou irmão no governo e, por isso, nunca terá moral para criticar Caiado

O leitor já deve ter se perguntado por que o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio de Paiva, não se manifesta a respeito de atrocidades cometidas pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) como botar 3000 presos na Casa de Prisão Provisória (CPP), que tem capacidade para 1400, e extinguir o curso de ensino básico para adultos (EJA). A explicação está na folha salarial do Estado. Lúcio Flávio negociou com Caiado a nomeação do seu irmão, Luiz Antônio, para o cargo de superintendente da Juventude na Secretaria de Governo (Segov).

Ver mais

Se fosse sério, tribunal de Ética da OAB discutiria contrato de Lúcio Flávio para defender Enel

É constrangedor o silêncio do tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO) a respeito da presença do presidente da entidade, Lúcio Flávio de Paiva, na banca de defesa da empresa italiana Enel, acusada de investir menos do que deveria – contratualmente falando – na distribuição de energia no Estado. Lúcio não só se transformou numa espécie de guarda-costas do presidente da Enel, Abel Rochinha, como assume ele próprio o papel de depor em favor da empresa em ocasiões específicas.

Ver mais

Presidente da OAB, que nomeou irmão no governo Caiado e defende Enel, diz que advogado tem que ser “moderado”

O menos moderado de todos os presidentes da história recente da Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio de Paiva, afirma, em reportagem publica no Diário da Manhã desta segunda-feira, que a advocacia precisa “agir com moderação”. A pergunta que o blog faz é se “moderação” é nomear o irmão no governo Caiado mesmo presidindo a OAB. Outro gesto que depõe contra o equilíbrio de Lúcio Flávio é o fato de ter assumido a defesa jurídica da Enel neste momento.

Ver mais

Lúcio Flávio vai se queimando ao misturar demais a OAB-GO com Caiado

O presidente da OAB-Goiás, Lúcio Flávio Paiva, precisa abrir olho. Meio que tomado pela vaidade, Lúcio está caindo no conto de Caiado e misturando demais a entidade com o governo. Seu irmão ganhou um cargo no governo, o que já queimou o filme da tão propalada independência do presidente da OAB. Agora, Caiado quer reduzir salário de advogados que atuam em autarquias do Estado. A OAB, por enquanto, está calada.

Ver mais

Rodolfo Otávio antecipa sucessão de Lúcio Flávio na OAB-GO e coloca Casag no olho do furacão

O clima no grupo de Lúcio Flávio, presidente da OAB-GO, não é dos melhores. Tudo porque o aliado Rodolfo Otávio, que comanda a Casag, está sedento pela sucessão da entidade. Nos bastidores, todos já comentam que Rodolfo está em plena campanha e não faz questão alguma de esconder a articulação. Rodolfo até já contratou marqueteiro e profissionais de assessoria de imprensa. 

Ver mais

Advogada indicada pela OAB para governo Caiado já foi militante do PSDB e PT

A advogada Thais Moraes, indicada pelo presidente da OAB-GO, Lúcio Flávio de Paiva, para o governador Ronaldo Caiado (DEM) e nomeada na superintendência da Juventude, é uma verdadeira camaleoa da política. Antes de ser caiadista apaixonada, ela já chamou o ex-governador José Eliton (PSDB) de “grande líder” e já fez campanha para Dilma Rousseff. O partido dela, pelo visto, é o do próprio bolso. 

Ver mais

OAB Goiás emplaca mais um cargo no governo Caiado. Thaís Moraes assume superintendência

O presidente da OAB Goiás, Lúcio Flávio Paiva, emplacou mais um cargo importante no governo de Ronaldo Caiado. Ele indicou a advogada Thaís Moraes, que é presidente da Comissão de Valorização da Mulher da OAB-GO, para o cargo de superintendente da Juventude da Secretaria de Desenvolvimento Social. Lúcio Flávio já tinha o irmão no governo, que ocupa uma superintendência na Segov.

Ver mais

Presidente da OAB-GO defende Enel em vez do interesse dos goianos em CPI da Assembleia

A Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO) deu nesta quinta-feira mais um passo no sentido de se afastar do premissa de defesa da sociedade, que balizou a sua criação. O presidente da entidade, Lúcio Flávio de Paiva, apareceu na sessão da CPI da Enel, na Assembleia Legislativa, como cicerone e procurador de um dos diretores da empresa, Humberto Eustáquio, convocado a depor.A CPI investiga a suspeita que a Enel não está investindo o que deve, por contrato, nas redes de abastecimento de energia. A OAB, ao invés de ficar ao lado da população goiana, escolheu o lado dos endinheirados.

Ver mais

Crise à vista? Nomeação de irmão de Lúcio Flávio na Segov preocupa advogados e membros da OAB-GO

A nomeção de Luiz Antônio Siqueira de Paiva, irmão do presidente da OAB-Goiás, Lúcio Flávio, na Superintendência da Juventude é motivo de manifestação de preocupação entre advogados e membros da Ordem. O cargo pertence à estrutura da Secretaria de Governo, responsável pelo pagamento dos honorários dos advogados dativos.

Ver mais

Com folha de dezembro atrasada e órgãos como Detran e Juceg travados, Caiado faz social em diplomação da OAB-GO

Diz a cartilha dos bons gestores que quando a coisa está feia a única saída possível é arregaçar as mangas e trabalhar. Não é o que pensa o governador Ronaldo Caiado (DEM), que segue borboletando em eventos sociais enquanto sua administração desce ladeira abaixo com salários de dezembro atrasados, a paralisia toma conta de órgãos públicos estratégicos na prestação de serviços públicos, como Detran e Juceg, e milhares de beneficiários de programas sociais não sabem se continuarão atendidos pelos programas.

Ver mais