Censura: comando caiadista da PM manda excluir jornalistas de O Popular do grupo da corporação no Whatsapp

Circula nas redes sociais informação de que o comando caiadista da Polícia Militar de Goiás determinou a retirada de todos os jornalistas de O Popular do grupo de WhatsApp que a instituição usa para divulgar informações de ocorrências aos veículos de comunicação. A PM teria discordando de matérias publicadas no jornal.

“No último dia 21, publiquei no jornal uma reportagem sobre mortes em confronto que gerou grande descontentamento entre policiais, que usaram as redes sociais pra falar sobre isso. Houve até campanha para cancelamento de assinaturas em um perfil de apoiadores”, anotou uma jornalista no Facebook.

Segundo ela, um colega publicou uma nota sobre um policial civil preso e no texto pontuou que a PM se negou a passar informações sobre o caso. Daí, a PM removeu todos os repórteres do grupo.

“A ação é completamente antidemocrática por parte da PM. O governador Ronaldo Caiado fala sempre em transparência. Inclusive, na última terça-feira (7) ele lançou o programa Goiás Mais Transparente. Queria ver essa transparência na prática. Enquanto isso, o site da estatística da SSP completa cinco meses fora do ar”, protestou.