Delegado Waldir diz que manifestantes pela Educação são “baderneiros e fumadores de maconha”

Integrantes do PSL endossaram as críticas de Jair Bolsonaro aos protestos em todo o país contra o contingenciamento de verbas na educação, informa o Valor.

“Por que querem parar? Hoje é feriado? O que acontece é que as pessoas não estão acostumadas com as palavras firmes e duras do presidente. As pessoas são manipuladas, é uma minoria”, disse Delegado Waldir, o líder do PSL na Câmara.

“Quantas pessoas foram para rua? Quem foi? Foram aqueles fumadores de maconha, aqueles baderneiros”, acrescentou o deputado goiano.