Enel desrespeita CPI em Rio Verde e, em vez de diretores, manda advogado Lúcio Flávio representar a empresa em audiência pública

Pegou muito mal: a  Enel não mandou mandou nenhuma diretor ou mesmo um
reles funcionário na sessão da CPI realizada na tarde desta
segunda-feira (20), em Rio Verde, que teve a presença do presidente da
Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB).

Para surpresa geral, quem apareceu para falar em nome da Enel foi o
advogado Lúcio Flávio, presidente da OAB-GO, o que gerou indignação e
revolta dos vereadores e autoridades presentes.

“Foi uma falta desrespeito muito grande com a Câmara Municipal de Rio
Verde”, desabafou um vereador, criticando Lúcio Flávio: “Em vez de
defender os goianos como presidente da OAB, ele está contra o povo e
defendendo a pior empresa de energia elétrica do Brasil”, disparou.

Outro vereador estranhou a falta de posicionamento crítico de Lúcio
Flávio: “Ele falou que tudo está correto, às mil maravilhas, e que não
há violação de contrato por parte da Enel.”

Um terceiro vereador resumiu a desempenho de Lúcio Flávio na
audiência: “Uma vergonha”.