Tempo real: diretora do Ciranda da Arte pede concurso público urgente para o Centro de Estudo

A Diretora do Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte, Luz Marina de Alcântara, diz que é urgente a realização de concursos públicos para professores de artes na área de educação estadual. “Os contratos temporários têm salários vexatórios, então a demanda mais urgente é o concurso, o último foi feito apenas em 2010”, informou, ao fazer uso da palavra na audiência pública que está sendo realizada no auditório Solon Amaral da Assembleia Legislativa. Em discussão, a situação das escolas de artes de Goiás.

Segundo Luz Marina, os projetos que ocorrem fora da matriz curricular não são obrigatórios mas, ainda assim, os estudantes estão ali porque gostam e consideram ser importante. “A gente só aprende aquilo que a gente quer aprender, e é a partir do primeiro contato que podemos tomar este tipo de decisão”, assinalou.

“A formação dos professores é importantíssima, ela ajuda a produzir transformação social, pensando a arte na escola, que vai muito além das paredes da sala de aula. Ela tem que acontecer em qualquer lugar onde nosso aluno estiver, por isso o Ciranda da Arte busca permanentemente isso”, aponta Luz Marina. “O nosso professor é professor, artista e pesquisador. Nosso trabalho é amplo. Trata-se de um projeto que busca aprofundar o conhecimento”, concluiu. A audiência pública é uma iniciativa do deputado Talles Barreto, que preside a Comissão de Educação da Alego.