Jornal Opção: governador do DF, Ibaneis luta por obras que beneficiam cidades do entorno; Caiado não firma parcerias

A conturbada relação do Governo do Distrito Federal e o Governo de Goiás pode trazer ainda mais morosidade ao andamento de importantes projetos. A população do entorno tende a ser a mais penalizada, haja vista que divide os dois lados da batalha. O governador Ibaneis Rocha (MDB) demonstra interesse em uma aproximação, ao passo em que Ronaldo Caiado (DEM) transparece resistência.

A relação, que já não era muito estreita, se tornou ainda menos amigável quando Ibaneis resolveu testar uma viagem no trem que, assim que for concluído, vai beneficiar tanto a população de Goiás quanto do DF. Caiado não gostou e, conforme replicado pelo Jornal Opção, teria ligado para Ibaneis para lembra-lo que “Goiás tem governador”.

De acordo com pessoas ligadas ao governo distrital, o emedebista tem se empenhado para pôr fim às diversas pautas de interesse do entorno, no entanto, Caiado demonstra aversão ao diálogo. Apesar da falta de abertura por parte do democrata, Ibaneis dá sinais de que não deve titubear. O emedebista já declarou que não irá negligenciar a obra e que empenhará incentivo integral para colocar o trem em funcionamento.

De acordo com Ibaneis, o projeto necessita ainda de pequenos reparos nos trilhos e ferrovias e da construção de algumas estações de apoio.

Vale lembrar que o governo do Distrito Federal contou com recursos liberados pelo ex-ministro das Cidades do governo Temer, Alexandre Baldy, para realização do projeto. Em março, após articulação de Ibaneis, o vice-presidente, Hamilton Mourão, também se comprometeu a viabilizar mais recursos.

Saúde

Em relação ao atendimento médico-hospitalar na região, a história se repete. A proximidade entre as duas unidades da federação é inegável e Ibaneis parece reconhecer isso. Tanto que tenta extrair o apoio de Caiado para concluir a construção de dois hospitais do entorno.

A ideia é a seguinte: o governo do Distrito Federal aplica todo o recurso necessário para conclusão dos hospitais. Em contrapartida, Caiado teria que ajudá-lo a reivindicar ajuda Federal para manutenção dessas unidades de saúde em funcionamento.

Em atividade, as novas unidades poderiam desafogar as filas dos hospitais de Goiás e também de Brasília. O Hospital de Águas Lindas já conta, inclusive, com equipamentos de tomografia e raio-x prontos para serem operados. Contudo, ao que tudo indica, o Caiado tem resistido também em fazer o papel de articulador. (Felipe Camargo/Jornal Opção)