Vereador do PR de Aurilândia acusado de assediar adolescente

O vereador de Aurilândia,  João de Jesus (PR), conhecido como “João Pezão”, foi denunciado por assediar sexualmente um adolescente de 13 anos, para o qual o parlamentar enviou por 10 dias mensagens pornográficas através das redes sociais. A defesa do vereador confirmou o envio do conteúdo, mas nega que o vereador tenha aliciado o menor e afirma que as mensagens foram enviadas ao adolescente por “um vacilo do parlamentar”.

O delegado do caso, Antônio Machado de Azevedo, informou que recebeu as denúncias contra o parlamentar em fevereiro deste ano. Antônio Machado explicou que durante um período de 10 dias, várias mensagens de cunho sexual foram enviadas para o jovem. Segundo o  delegado, o adolescente procurou o pai e contou sobre as mensagens, que informou a polícia na sequência.

“O vereador usou as redes sociais para ter contato com o menino e ficava o tempo inteiro passando áudio, vídeo pornográfico, cenas de sexos. Nos intervalos das mensagens, ele dizia palavras ligadas a atos libidinosos, e durante vários dias deu em cima do garoto, instigando ele”, disse o delegado.

Vereador foi indiciado por assédio sexual e aliciamento

Antônio Machado afirmou que todos os procedimentos foram feitos pela polícia, com a coleta do conteúdo das mensagens pornográficas encontradas no telefone do adolescente para a conclusão do inquérito.

O delegado afirmou que concluiu as investigações no fim do mês de maio e indiciou o parlamentar por distribuição de material pornográfico e aliciamento ou assédio de menores, respectivamente. Caso condenado, o vereador pode pegar até nove anos de prisão pelos dois crimes. João Pezão passou a ser réu no processo e uma audiência preliminar está marcada para o dia 11 de julho.

Advogado de defesa de João Pezão, Rafael Borges, admitiu que o enviou das mensagens ao adolescente ocorreu, mas nega que o parlamentar assediou o rapaz e que o vereador está arrependido. Conforme o defensor, o político segue cumprido o mandato normalmente.