URGENTE Lissauer prevê demissão em massa de servidores caso Estado ingresse no Regime de Recuperação Fiscal

“O RRF traz medidas muito duras para o Estado. Algumas poderão até inviabilizar a atividade dos poderes e seus órgãos auxiliares”, alertou nesta segunda-feira (24) o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB).

Em entrevista ao Jornal Opção, Lissauer comentou a decisão do ministro Gilmar Mendes e a possibilidade de Goiás ingressar no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) do Governo Federal. Ele reconhece o quadro de dificuldades enfrentado pelo Estado e disse acreditar que a decisão do ministro foi oportuna para que Goiás tenha uma nova possibilidade para recuperação do caixa. “O certo é que algum caminho deve ser tomado. São várias as alternativas e uma delas precisa ser abraçada”, assinalou.

Ao ser questionado sobre os impactos do programa, Lissauer demonstrou preocupação com os possíveis reflexos de um eventual ingresso no RRF: “O RRF traz medidas muito duras para o Estado. Algumas poderiam até inviabilizar a atividade dos Poderes e seus órgãos auxiliares”.

O presidente da Assembleia sublinha que pode haver demissões em massa, corte de diversos cargos, redução de uma série de despesas e outras medidas duras. “Essas atitudes bruscas podem prejudicar o bom andamento dos trabalhos e todos os poderes acabariam diretamente afetados”, enfatizou. Para ele, a situação muito preocupante e i Estado pode ficar completamente engessado.