Lissauer recomenda cautela diante do Regime de Recuperação Fiscal: “Ele traz muitos problemas e causa danos ao funcionalismo”


WO presidente do Legislativo de Goiás, Lissauer Vieira (PSB), recomendou nesta segunda-feira (24) ao Executivo cautela diante de uma possível adesão ao Regime de Recuperação Fiscal. Ele disse que o governador Ronaldo Caiado deve “sentar e estudar” a possibilidade de encontrar caminhos mais flexíveis e menos danosos para o Estado.

Para Lissauer, a Reforma da Previdência, por si só, já representaria um grande alívio de caixa para Goiás. “Segundo o governo, são mais de R$ 200 milhões que saem dos cofres para a previdência. Ou seja, a aprovação da reforma traria novo fôlego e poderia nos dar novas possibilidades de encontrarmos um caminho menos danoso. Se essa discussão chegar à Assembleia, com certeza estaremos prontos para fazer o debate”.

Outro ponto destacado pelo presidente Assembleia é a tramitação do Plano Mansueto no Congresso Nacional. Lissauer anota que o plano ainda é uma expectativa e não pertence ao campo das possibilidades, haja vista que ainda se encontra em discussão em Brasília.

“Ele traz problemas e causa danos ao funcionalismo. Cada Estado tem sua realidade, mas vejo que existem mais alternativas para percorrermos no futuro. Porém, volto a frisar: o que precisamos é encontrar uma saída e o Legislativo será um parceiro neste momento”.