Major Araújo ao Diário de Goiás: “Caiado ainda não disse ao que veio”

Ouvido pelo Diário de Goiás sobre a gestão Caiado, o deputado Major Araújo (PRP) diz que “o governo ainda não disse ao que veio”. “Um governo difícil, não é fácil suceder o Marconi a verdade é essa. Existe muita conspiração também contra o governo Caiado por um governo que permaneceu 20 anos e naturalmente tem influência sobre a classe comercial, sobre o judiciário… Falta também um pouco de iniciativa do próprio governador em relação a renovação que deveria ter sido feita na sua equipe, porque houve a permanência de muitas pessoas que já estavam servindo o governo anterior e que para mim conspiram contra o próprio governo. Em algumas questões o Caiado não tem conduzido bem, ele precisa romper com o passado, não pode continuar as práticas adotadas pelo Marconi. É preciso fazer melhor do que está sendo feito, em partes as dificuldades financeiras não ajudam, mas se ele adotar as medidas que precisam ser tomadas, por exemplo, são vários alugueis altíssimos, o aluguel de onde está a secretária de saúde num prédio recém construído, prédio novo no metro quadrado mais caro de Goiânia, enquanto nós temos prédios que pertencem a própria saúde por estão lá a venda e que o valor não vai pagar nem um ano de aluguel. Nós precisamos cortar gastos e algumas questões. Eu sou crítico do sistema de Os, sinceramente se nós quisermos ter um Estado com saúde financeira boa é preciso adotar as práticas diferentes que o governo passado adotou. Desgaste com o servidor público mais também com o povo em geral, as questões mais cruciais, mais difíceis não estão sendo enfrentadas. O governo não disse ainda ao que veio, a saúde continua a mesma coisa, a educação também não avançou os servidores desmotivados, os problemas mais difíceis não estão sendo enfrentados.”