Caiado frustra população e continua agindo como deputado ou senador, diz Gomide ao Diário de Goiás

O petista Antônio Gomide disse ao Diário de Goiás que Caiado foi eleito com uma margem expressiva ainda em primeiro turno. Por isso, a expectativa em torno dos primeiros meses era maior e isso gera frustração. O que esperavam era uma mudança de comportamento político em comparação as gestões anteriores, o que não foi visto até agora. “O que nós estamos vendo nesses primeiros seis meses do governo Caiado é que tem frustrado a possibilidade de ter um projeto em Goiás daquilo que ele ganhou nas eleições. Uma eleição onde ganhou dentro do primeiro turno e uma expectativa muito grande de mudança de comportamento em relação ao governo anterior. Tivemos algumas ações que achamos que é muito pequeno para poder alavancar o Estado de Goiás da necessidade que Goiás precisa em gerar emprego, renda, melhorar a saúde, melhorar a educação, dar segurança. O que nós tivemos foi um governo acuado, extremamente dependente daquilo que pode ser dado pelo governo federal ao Estado de Goiás. Caiado e a secretária de Economia insiste na regularização fiscal e um empréstimo em nível federal e não apresenta nada. Vejo a necessidade de que tenha projetos para o Estado é preciso que o governador tenha um foco, um objetivo. Existe um debate onde o governador repete em todo discurso o diagnóstico de que foi encontrado o Estado e isso todos nós sabemos. Nós concordamos com ele, mas quando ele ganhou a eleição ele sabia disso, e além disso disse que seria a solução para buscar um novo caminho para Goiás. Mas, o que estamos vendo é que está direção ele ainda não deu, não tem nenhum projeto apresentado até hoje que mostre isso. Aliás na educação está um desastre , tivemos fechamento de escolas, anunciou a possibilidade de fechamento de alguns campus da UEG, diminuição de recursos, mas nada que pudesse mostrar que Goiás vai ter um governo que venha melhorar. Eu vejo que ele ainda está com atuação de deputado e senador, a população está esperando uma atitude”, explica.