Jornais europeus repercutem manifestações e dizem que chegou “o fim do lulismo” no Brasil

A imprensa internacional continua dando destaque ao Brasil após as manifestações dos últimos dias. Na França, os jornais voltaram a falar dos protestos, lembrando que apesar do discurso apaziguador da presidente Dilma Rousseff na terça-feira, os brasileiros continuaram a sair às ruas.

Para o conservador “Le Figaro”, que resume os protestos como uma revolta social, “a esperança do brasileiro chegou ao fim e a revolta ilustra o fim do ‘lulismo'”.

Na mesma linha, o “Libération”, de esquerda, diz que as manifestações “são um alerta geral para toda a classe política, e que a euforia dos anos Lula ficou pra trás”. Ainda segundo o jornal, a má gestão do governo atual fez a inflação voltar em um contexto de crescimento econômico baixo.

Já o comunista “L’Humanité” traz o Brasil como uma “força emergente que acorda de maneira brutal”. Ainda segundo o jornal, os investimentos pra acolher a Copa e os Jogos Olímpicos, e os gastos com setores básicos de saúde e educação se tornaram insuportáveis para a população.