Reforma da Previdência: policiais e professores vão aposentar pela mesma regra de demais trabalhadores

A comissão especial da reforma da Previdência rejeitou, por 31 votos a 17, a criação de regras especiais para policiais militares e profissionais que exercem atividades ligadas à segurança pública, entre eles policiais federais, policiais rodoviários federais, servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), policiais civis, bombeiros.

Também foi rejeitado um destaque, por 30 votos a 19, que criava regras especiais de aposentadoria para guardas municipais e peritos criminais. Com isso, fica mantido o texto do relator.

Sob muito protesto da oposição, a comissão acaba de rejeitar, por 30 votos a 18, o destaque que criava regras diferenciadas de aposentadoria para professores.(Diário de Goiás)