Recadastramento do Ipasgo é desculpa para ferrar os servidores

Em mais um ato de terrorismo contra o servidor público, o governador Ronaldo Caiado (DEM) baixou resolução que obriga todo o funcionalismo a participar de um recadastramento no Ipasgo, sob pena de ter o benefício cortado. A ordem do governador é procurar cada filigrana que permita ao Estado excluir servidores do instituto – mesmo aqueles que dependem do plano de saúde. 

Pode anotar, leitor: Caiado vai excluir um monte de gente e ainda vai acusá-los de irregularidade.

É também um gesto de humilhação. Mais um, tão grave quanto atrasar salários e dizer que não vai pagar dezembro por causa de picuinha política com o antigo governador.