Caça às bruxas no Ipasgo: Caiado vai fazer varredura jamais vista no instituto. Servidor paga o pato por supostas fraudes

Tendo como desculpa a suposta prática de fraudes, o Ipasgo vai para cima dos usuários do instituto e anuncia uma caça às bruxas jamais vista na história do governo. Por ordem de Caiado, o órgão promoverá uma varredura no quadro de conveniados, obrigando-os a fazer o recadastramento. Ou seja: o servidor que não tem nada a ver com a paçoca vai pagar o pato. Terá de perder tempo com filas e questionários, documentos e no final poderá ainda ser desligado do instituto.
Depois do reajuste de 21% nas taxas, mais um presidente de Caiado ao funcionalismo público.
Melhorar os serviços que é bom, nada.